As cartas contam histórias

Não sou nenhuma carta fora do baralho, mas sou um trunfo que quando bem jogado pode valer uma boa vantagem no jogo e na entoação de qualquer história.
Não prevejo futuros, mas sou uma carta que pode tornar a leitura de qualquer história muito mais interessante.
Neste momento, estou a escrever o capítulo “Community Manager” da minha história. Não sei como ou quando vou acabar de o escrever, a verdade é que quando me dão uma folha de papel e uma caneta (ou um cliente e uma rede social) escrevo até a tinta acabar. Até porque, para ser sincera, gosto muito mais de vírgulas do que de pontos finais.
Como já devem ter reparado, gosto muito de histórias, e trabalho todos os dias para que um dia possa contar a minha história em voz alta, escreve-la numa carta, ou imprimi-la na parte de trás de um baralho de cartas.
Não vos posso mentir, a verdade é que nem sempre jogo com o baralho todo.
Mas eu acredito que vou dar cartas no futuro.

Advertisements